Maili
22
jan

Entrevistando Maili Santos

Hoje o post é bem especial, vou apresentar a vocês uma pessoa com uma história incrível, vale muito a pena ler até o final. Eu acredito que este post pode mudar a sua visão para muitas coisas na sua vida. Esta pessoa é a Maili Santos uma cadeirante linda, especial, abençoada por Deus e bonita por natureza (rsrs). Mulher, mãe, vaidosa, guerreira e com vários outros adjetivos.

Conheci a Maili no primeiro dia de aula do meu segundo curso de maquiagem. Confesso que fiquei surpresa quando a prof. Leila Requião, me contou que teríamos uma cadeirante na turma. Não por achar que ela não era capaz, mas por ser surpreendida por uma pessoa com tantas limitações com tanta garra e força de vontade e focada no seu objetivo.

A Maili é uma pessoa que sofreu e ainda sofre muito com “preconceitos”, ela escolheu um caminho a seguir e no meio desse caminho muitas pessoas viraram as costas pra ela, mas isso não a deixou desmotivada. Hoje a Maili está realizando um curso de maquiagem para se tornar uma profissional qualificada, muitas escolas a rejeitaram, mas ela não desistiu, persistiu. É uma mulher admirável e de muito talento. Vamos ver esta entrevista?

Maili

BDJ: Se apresente pra nós Mai.

MS: Meu nome é Maili Santos, portadora de paraparesia não traumaticatenho, tenho 30 anos, nascida e criada  em Salvador-Ba, mãe, esposa, filha caçula e maquiadora.

BDJ: Qual o motivo pelo qual você se encontra em uma cadeira de rodas?

MS: Bem, os médicos desconfiam que foi por conta de minha genitora ter por diversas vezes tentado o aborto com medicamentos e ter provocado um acidente eu tenha nascido com uma inflamação na medula óssea, parei de andar com pouco mais de 1 ano e desde então começou a batalha pela minha recuperação que infelizmente não poderei mais obter.

BDJ: Como você digeriu tudo isso, como se vê hoje?

MS: Com muita raiva, infelizmente no ano em que eu parei de andar a medicina nem os médicos tinham as ferramentas que tem hoje, tentava entender por que justo comigo essa mulher fez tanta crueldade já que ela possui outros filhos que ela não tentou o mesmo e cuidou, o porquê que ela me deu como se eu fosse um objeto, nunca mostrou qualquer tipo de sentimento por mim somente o desprezo, a dor de nunca poder ter brincado na rua com meus amigos, nunca poder ter pedalado, patinado, ter ido a escola, ter sido motivo de chacota e piadinhas de mau gosto. Até hoje não entendo bem por que eu, mas, sinto que tenho uma missão e preciso cumprir.

BDJ: Quando você decidiu ser maquiadora?

MS: Faz quase 2 anos que esse amor cresceu em mim, foi algo tão forte e pela primeira vez em minha vida coloquei esse amor como uma meta. Precisava fazer algo que me fizesse feliz, sofro de depressão e esse mundo de cores me envolveu de tal forma que foi como amor a primeira vista, comecei a usar esse amor ao meu favor, como o mais doce remédio que afastou tristezas e me aproximou da felicidade que eu precisava pra completar as vitórias de minha vida. Tomei a coragem de contar a algumas pessoas e comecei a assistir a tutoriais e treinar em mim mesma tudo que eu via e percebi que eu levava jeito, mas, percebi que pra exercer essa arte eu precisava de materiais e cursos que eu não tenho condições de comprar e nem de pagar ainda, procurei instituições que me deram as costas por eles acharem que por eu estar em uma cadeira de rodas não seria capaz de exercer tal profissão daí alguns amigos começaram a me ajudar a conseguir o que eu precisava para começar e até hoje me ajudam já que parte de meu tratamento quem paga sou eu e meu marido. Já o cursos fiz um com Reginela Gomes e agora prossigo em busca de um segundo certificado com Leila Requião, são pessoas que conseguiram me ver além de minha cadeira de rodas, elas conseguiram me ver como pessoa, como um ser humano normal como todos os outros e capaz SIM de exercer a profissão a qual me escolheu.

BDJ: Como o mercado te recebeu?

MS: Me recebeu com grande preconceito, indiferença, me viu como incapaz de exercer algo que só então é visto como profissão para quem anda. Alguns clientes também me rejeitaram no momento que soube que eu sou cadeirante. Recebi vários não, mas também outros clientes acharam o máximo alguém com as minhas limitações ter uma profissão tão bonita e que exige tanto. Graças a o grande homem que caminha a meu lado sou capaz de atender todas as clientes que desejam meus serviços em suas residências, não é porque sou cadeirante que não sou capaz de exercer qualquer que seja a profissão que eu venha a escolher, essa rejeição vai acontecer em qualquer lugar eu só tenho de ensinar com meu exemplo a essas mesmas pessoas a vê isso como algo normal.

BDJ: Quais as suas ambições, onde almeja chegar?

MS: Nossa, minha maior ambição hoje é ser reconhecida e valorizada como pessoa e profissional, é chegar onde tudo isso possa me levar, quero um dia poder viajar levando meu trabalho onde quer que eu for, fazer mais curso, aprender mais técnicas, mostrar as pessoas como são capazes de ser o que elas quiserem ser e se for o caso até mesmo com palestras motivacionais. Com meu trabalho poder dar uma vida um pouco mais confortável a meus filhos e comprar tudo que estou sendo impedida de comprar agora, não quero ser rica não é essa a minha intenção mas quero ter o que for merecido, outra ambição e ter meus materiais completos e de qualidade para oferecer melhores resultados e esse ano de 2015 quem sabe conseguir conhecer a beauty fair. (rsrs)

BDJ: Deixe uma breve mensagens para pessoas que assim como você vive esta realidade.

MS: Primeiro gostaria de agradecer ao Blog da Jéu pela oportunidade maravilhosa, acredito que a melhor mensagem que eu poderia deixar é: Se vista com a melhor maquiagem, que se chama sorriso, ao acordar olhe-se no espelho e diga EU POSSO TUDO QUE EU SONHAR, lave seu rosto e diga o quanto é bonito mesmo com suas limitações o quanto é capaz de se auto surpreender, tome seu banho lavando seu corpo e sua alma de pensamentos negativos e afastando de você tudo que for impuro, tome o café da manhã alimentando seu corpo e espírito para as batalhas diárias entre você e o mundo, saia pela porta acompanhado de seu escudo e espada para lutar pelos seus direitos e se defender daqueles que querem te derrubar e volte para seu lar com a certeza de que tudo que fez valeu a pena e se sentindo mais vitorioso que no dia anterior.

Maili

Maili
Imagens: Arquivo pessoal Maili Santos

O que acharam? Gente, eu tive a ideia de fazer uma VAQUINHA (clica no nome que será direcionado) para a Mai na internet, visto que as pessoas tem conseguido ajuda através dela, comentei com o pessoal que também faz o curso conosco e combinamos de ajudar a divulgar. A Maili faz o curso com muita dificuldade, tanto financeira quanto de logística não sabemos o quanto é difícil ser um cadeirante em no Brasil, especificamente Salvador onde ela mora. Outro dia por conta da má vontade de uma cobradora de ônibus a Maili sofreu um acidente em que teve o seu pé preso no elevador, acabou com seu pé mobilizado.

Como se não bastante saindo de casa para mais uma atividade do curso um motorista desatento atropelou Maili e sua cadeira nova a qual ela conseguiu com muito sacrifício. Graças a Deus não foi nada grave. O intuito da VAQUINHA (clica no nome que será direcionado) é que a Mai consiga uma grana pra comprar o seu material para trabalhar, o material que ela usa no curso parte deles foram doados. Vamos ajudar? Podem doar qualquer valor, qualquer ajuda é bem-vinda tá. Você que não pode doar dinheiro, puder doar maquiagem, acessórios (pinceis, luvas, máscaras e etc). Adicionem a Mai no FACEBOOK conheçam ela mais um pouco, mais da sua história e acerta com ela pra qual endereço enviar ok!

Muito obrigada pela compreensão de vocês. Jesus abençoe!!!

38 ideias sobre “Entrevistando Maili Santos

  1. Luciane Santos

    Olá
    que estória de força, fé e coragem!!! foi um tapa na minha cara, que muitas com a saúde que tenho, não tenho a metade da coragem que ela tem!!!
    Parabéns Jéu por sua iniciativa em querer ajudar !!!
    Bato palmas pra todos vcs!!!
    Recebam meus sinceros respeitos, por essa causa tão nobre!!!

    Responder
  2. Luciana

    Ela é uma guerreira, linda e mesmo diante da tristeza do passado e da história ela continua lutando e com certeza vencendo. Parabéns, lindona e sem dúvida seus sonhos se realizarão.

    Responder
  3. Guia da Vaidosa

    Que linda a história da Maili! E que linda a sua iniciativa em tentar ajudá-la. Vou compartilhar a postagem na página do blog para ajudar na divulgação e assim que virar o mês vou doar o que puder. Parabéns, Jeu!
    Beijos querida

    Responder
  4. Camila Melo

    Nossa Jéu Parabéns pela inciativa de contar a história dessa mulher admirável, é nessas histórias que me espelho pra levantar da cama todos os dias com um sorriso no rosto e sem reclamar da vida!!!!
    Maili vc já é uma vencedora, e o fato de buscar nas cores da maquiagem a alegria de viver, mostra a importância de termos sonhos, e lutarmos pra realiza-los independente de nossas limitações, e que um dia Deus te faça superar a raiva e a mágoa que vc tem da mulher que te deu a Luz, não por ela mas por você mesma, porque com certeza vai te dar um alivio imenso quando isso acontecer!!! e que o amor reine na sua vida sempre, e continue firme, correndo atrás dos seus oBjetivos porque pra Deus nada é impossível!!! Vou fazer a minha contribuição com certeza!!! Beijinhos Deus abençõe as duas terminei a minha noite com essa história triste porém inspiradora :*
    http://www.estiloaqualquercusto.com

    Responder
  5. Layse

    Que linda a história dela, acho incrivel a força de vontade que ela tem! As makes dela são muito lindas também, ela com certeza esta no caminho certo! Parabéns pela entrevista

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>